top of page

Conhecendo os maiores marketplaces no Brasil

Confira a nossa lista sobre os maiores marketplaces do Brasil, com dados de acesso e muito mais sobre o seu desempenho no mercado de vendas online. Confira!



Que marketplaces são canais de vendas online extremamente frutíferos, não há novidade. No entanto, esse é um segmento extremamente competitivo, com incontáveis plataformas se destacando no mercado.

Se você está lendo esse artigo, com certeza chegou aqui com um objetivo: saber quais os principais marketplaces do Brasil e entender o motivo de seu alto tráfego.

Entender isso é uma forma de obter inteligência de mercado: afinal, em qual marketplace vale a pena estabelecer sua operação?

Falamos de um setor que, só em 2020, em pleno ano de crise pela pandemia, movimentou R$87 bilhões, crescendo mais de 41% em relação a 2019.

Ou seja, oportunidades de sobra em um canal de vendas que, apesar de ser competitivo, é muito valioso!

Neste guia, vamos listar os principais marketplaces no Brasil, confira!


Quais os maiores marketplaces do Brasil em 2022?

A principal métrica para entendermos quais os maiores marketplaces no Brasil é o número de acessos únicos, bem como o número de vendas e o volume movimentado.

Existem várias fontes de dados que podem ser consultadas para desenvolver essa lista.

Aqui, nos baseamos principalmente nos dados da Web Retailer, uma referência em estudos sobre lojas online.

Neste caso, o site não elencou apenas os marketplaces brasileiros, mas sim sobre as plataformas latinoamericanas em geral.

No entanto, vamos compor a lista com outros dados de diferentes fontes, incluindo as próprias empresas. Vamos lá?


1# Mercado Livre

O Mercado Livre enfrenta uma competitividade ferrenha, mas ainda é uma referência e tanto no quesito marketplace.

Hoje, são mais de 300 milhões de usuários no mês.

De acordo com um levantamento da SEMRush, apenas em dezembro de 2021, o Mercado Livre teve quase 95 milhões de acessos.

E conforme o Web Retailer, considerando toda a América Latina, em 2021 foram mais de 667 milhões de acessos mensais.

Os números do site são enormes e mostram a força de uma marca com mais de 20 anos de existência, que conta com serviços extras, como o Mercado Pago — que dá maior segurança para varejistas e clientes na hora da compra.


2# B2W (Americanas, Shoptime, Submarino)

O Grupo B2W é composto por três marketplaces com enorme presença no mercado brasileiro: Americanas.com, Shoptime e Submarino.

De acordo com dados da B2W, seus marketplaces já ultrapassaram 1 bilhão de visitas, com mais de 49 milhões de clientes somados.

Conforme a Web Retailer viu, só a Americanas.com bateu as 129 milhões de visitas mensais, com 24 milhões para o Submarino e 22,7 milhões para o Shoptime.

Além disso, a Americanas.com ocupa a 21° posição no ranking de marketplaces mais acessados no mundo.

Esse é um grande destaque, se levarmos em conta que o site tem maior foco no Brasil, ao contrário do Mercado Livre.


3# Via Varejo (Casas Bahia, Ponto Frio e Extra)

Outro grupo com bastante relevância no mercado brasileiro é o Via Varejo, que conta com os seguintes marketplaces Casas Bahia, Pontofrio, Extra, entre outros.

Conforme os dados da Web Retailer, o Extra teve mais de 24 milhões de acessos por mês, seguido de perto pelo Ponto Frio, com 23,7 milhões mensais.

Já a Casas Bahia é a líder, com quase 84 milhões de acessos mensais — inclusive, trata-se do quarto marketplace mais acessado na América Latina, 27° no mundo.


4# Amazon

É claro que não poderíamos deixar de mencionar a Amazon, gigante do varejo online americana, cujo marketplace recebe no total mais de 5,2 bilhões de visitas mensais.

Ainda nova no Brasil, a Amazon já abriu sua operação de marketplaces a pessoas jurídicas e físicas.

Hoje, na América Latina inteira, possui mais de 169 milhões de visitas mensais.

Só no Brasil, em abril de 2022, de acordo com dados da SEMRush, foram 68,2 milhões de visitas. Hoje, é o 38° site mais acessado na internet brasileira.

Conforme viu o E-commerce Brasil, 55% dos consumidores afirmaram ter comprado na Amazon em 2021, um salto considerável de anos anteriores, como 2019, em que o índice foi de 28%.


5# Magazine Luiza

A Magalu é uma das referências no mercado de marketplaces hoje, especialmente por conta de seus investimentos voltados à experiência do cliente.

Além disso, sob o guarda-chuva da empresa, estão outros marketplaces consideráveis, como a Netshoes e a Zattini.

Em 2021, a Netshoes teve mais de 27 milhões de acessos por mês e a Zattini se aproximou dos 10 milhões.

Porém, o site da Magazina Luize, em abril de 2022, teve quase 60 milhões de acessos.

Uma das grandes vantagens da Magalu é a sua rede de lojas físicas, com mais de 900 unidades espalhadas por todo Brasil.

Desse modo, é uma das marcas que melhor emprega o dropshipping em terras brasileiras, reduzindo custos e agilizando as velocidades de entrega para os clientes.


# Menções Honrosas

Por fim, conforme mencionamos anteriormente, o segmento de marketplaces é extremamente competitivo. Inclusive, a divisão de share é extremamente balanceada, o que evitou até hoje que uma empresa ou grupo disparasse na liderança.

Por ser um mercado tão volátil, sentimos que é necessário mencionar outros marketplaces muito acessados e considerados, como:

  • OLX;

  • Elo7;

  • Kanui;

  • Dafiti;

  • Centauro;

  • Madeira Madeira.

De vários nichos, esses são marketplaces já estabelecidos e com muito potencial de crescimento. Por isso, considere-os na sua estratégia!


E você, gostou de aprender mais sobre o assunto? Esperamos que a nossa lista ajude você a guiar sua estratégia, bem como mostre o quão competitivo é o mercado de marketplaces brasileiro.

Que tal seguir aprendendo sobre o assunto, bem como dicas para melhor gerenciar suas operações de vendas em plataformas de marketplaces?


É só continuar de olho em nosso blog!


3 visualizações0 comentário
bottom of page