top of page

5 pontos fundamentais para o gerenciamento do Marketplace

Explicamos os principais pontos a se preocupar na hora de garantir o bom gerenciamento do marketplace. Conheça!


O bom gerenciamento do marketplace é algo que depende de vários pontos. Como gestor de uma operação de vendas online, é essencial que você saiba como contribuir para conquistar melhores resultados.

Atualmente, marketplaces já são relevantes no mundo do comércio virtual.

De fato, resgatando um dado que mencionamos em outros conteúdos, 58% das vendas online acontecem em um marketplace.

Ou seja, trata-se de um canal com o qual os consumidores já possuem certa proximidade e preferência. No entanto, para quem está nesse ramo, a concorrência não é novidade.

Como o marketplace nivela a experiência de usuário na hora de compra, as marcas precisam se esforçar se quiserem se sobressair na pesquisa dos clientes.

Por isso, o gerenciamento do marketplace é tão importante!

Que tal aprender mais? Separamos algumas dicas que vão ajudar você a potencializar seus resultados. Vamos lá? É só continuar a leitura!


O que deve ser considerado para o bom gerenciamento do marketplace?

Agora, como garantir o sucesso da sua operação de marketplace? O ideal é começar a trabalhar em cima de questões-chave da sua gestão.

Entre os principais pontos, recomendamos uma atenção maior nos seguintes:


1# Fluxo de caixa

O controle das finanças é um dos aspectos mais importantes para o equilíbrio da sua operação de vendas online.

Ou seja, é essencial contar com soluções que automatizem a gestão financeira e ofereçam total transparência sobre as entradas e saídas do seu caixa.

Assim, é possível entender exatamente quanto dinheiro sua empresa possui e quanto vai receber, bem como as despesas que precisará arcar.

Esse tipo de inteligência é essencial para várias atividades, como o planejamento de investimentos, projeção de vendas, geração de relatórios de lucratividade ou prejuízos, entre outros.

Porém, em um marketplace, essa gestão pode ser um desafio, especialmente porque falamos de uma plataforma específica.

Para empresas com anúncios em vários marketplaces, fazer essa integração de dados é uma necessidade — algo que a tecnologia pode auxiliar.


2# Prazos de despacho e entrega

Quando falamos de comércio eletrônico, a conveniência é uma das palavras-chave por trás do seu crescimento contínuo em relação ao varejo convencional.

Por isso, cada vez mais, as empresas que operam com vendas online devem investir em estratégias, ferramentas e tecnologias que otimizem os prazos de despacho e entrega.

Falamos de softwares logísticos, métodos como o dropshipping, entre outros.

Tudo para ajudar a reduzir o tempo que o produto leva para sair da prateleira em seu estoque e chegar às mãos do cliente — em perfeito estado, com a melhor e mais adequada embalagem e na qualidade esperada.


3# Precificação

Como mencionamos, qualquer marketplace (mesmo os maiores) democratizam completamente a experiência de compra dos usuários.

Nesse sentido, as marcas se destacam por alguns pontos específicos, como a descrição dos produtos e, claro, seu preço.

A precificação é um ponto-chave para o sucesso da sua operação, já que deve estar dentro daquilo que é aceito pelo seu cliente.

Porém, lembre-se que esse cálculo pode ser complexo, levando em conta fatores como:

  • Público-alvo;

  • Concorrência;

  • Matérias-primas;

  • Custos logísticas e de supply chain;

  • Margem de lucro (tanto necessária pela empresa, quanto a desejada).

O preço que sua empresa pratica deve ser saudável para seu caixa.

O importante é analisar o seu cenário frente ao mercado antes de decidir por quais preços praticar.


4# Estoque

As vendas online são um importante canal de receitas para uma empresa. Mas para estabilizar sua operação (e fazê-la crescer) é necessário ter agilidade para cumprir com as demandas.

Isso exige um maior apuro na hora de gerenciar o seu estoque.

O controle estratégico do estoque ajuda a empresa a driblar problemas, como a falta ou excesso de itens, o uso equivocado do espaço físico, danos e possíveis avarias nos produtos.

Além disso, essa atividade permite que a empresa evite problemas de validade, garantindo que todos os produtos tenham giro.

Por fim, vale destacar que a boa gestão de estoque contribui para uma maior transparência sobre as informações dos produtos que sua empresa possui.

De acordo com um estudo americano, pouco menos de dois terços dos varejos americanos possuem informações precisas sobre seu estoque.

Ou seja, para esses negócios, há maior chance de desperdiçar oportunidades comerciais significativas e manchar a sua imagem.


5# Contato com o consumidor

Por fim, um dos aspectos que pode diferenciar o gerenciamento do marketplace é investir no contato com o consumidor.

Normalmente, as marcas que atuam exclusivamente com marketplaces acabam limitando seu acesso ao público-alvo, focando apenas nas suas ofertas.

Porém, investir em estratégias de comunicação, com foco em e-mail e também na construção de relacionamentos por meio de redes sociais, é uma estratégia que pode se provar eficiente.

Assim, sua marca se torna uma referência para os clientes, que continuamente vão lembrar dela e, possivelmente, comprar dela.


E você, gostou de aprender mais sobre o tema?

Saiba que a tecnologia pode ajudar ainda mais no correto e eficiente gerenciamento do marketplace.

O Market Piece, por exemplo, é uma solução perfeita para melhorar a gestão da sua operação.

Trata-se de um HUB de integração em nuvem que conecta seu ERP SAP aos seus marketplaces.

Assim, você centraliza o acesso às informações, tem total transparência nos dados de seu negócio, controla o estoque em tempo real, melhora a gestão do fluxo de caixa, interage com clientes e acessa relatórios completos!

Tudo com poucos cliques e em uma interface fácil e responsiva.

Que tal testar para conhecer melhor? Teste uma demo do Market Piece!

E para seguir aprendendo sobre marketplaces, é só continuar de olho em nosso blog!


7 visualizações0 comentário
bottom of page